jusbrasil.com.br
23 de Setembro de 2017
    Adicione tópicos

    "Hoje eu posso dizer que sou escritor", diz Wallery Giscar, servidor do TRE-PI

    Tribunal Regional Eleitoral de Piauí
    há 11 meses

    A descoberta de um talento muitas vezes requer apenas uma oportunidade. Foi assim que aconteceu com Wallery Giscar Desten Alves da Costa Raposo, servidor do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) há 10 anos. A partir de um trabalho escolar, ele enxergou a possibilidade de ser escritor. Na época, estudava em uma escola pública na cidade onde nasceu, São Domingos-MA.

    A atividade proposta em sala de aula consistia na escolha de um livro da literatura brasileira para que fosse feita a leitura e o resumo da obra. Wallery optou pelo livro Senhora, de José de Alencar, e foi o único da turma a receber nota máxima. Surpreso com o resultado, o estudante ficou impressionado com o elogio feito pela professora diante de todos os seus colegas de classe. "Na época, eu tinha por volta de uns 15 anos de idade. A professora teceu inúmeros elogios e disse que o trabalho estava muito bem escrito. A partir disso, achei que eu poderia ser escritor", descreveu.

    Com o talento despertado e a habilidade reconhecida, Wallery passou a se interessar por outros livros e, durante a trajetória, chegou a se afastar da sua paixão, mas não foi por muito tempo. Logo atraiu-se pela poesia e, posteriormente, pela prosa. Quando decidiu participar de concursos literários, acumulou resultados positivos: menção honrosa com o romance "O Jardim dos Amores", na Fundac (2003); 1º lugar no prêmio O.G Rêgo de Carvalho - categoria novela, com o livro Ajuste de Contas (2001); 2º lugar no concurso de crônicas também da Fundac e 3º lugar no concurso de poesias da VII Semana de Letras da UESPI, ambos em 1998.

    Atualmente, possui obras publicadas como ebook na Amazon.com.br: o romance policial "Ajuste de Contas" que chegou a ficar em segundo lugar na lista dos cem mais vendidos, na categoria ao qual foi inscrito no site e que em breve sairá como livro físico pela Editora Giostri; a obra de ficção científica, "O Enigma de Malga: o destruidor de Mundos"; o livro de contos "O Lobisomem e Outros Contos" e a obra "Um pouco de Poesia faz bem". O quinto livro, um romance, já está quase pronto e em breve será publicado também na Amazon.

    Sobre sua inspiração, o autor, que era apaixonado por histórias em quadrinhos na infância, disse que a encontra no diaadia, em atividades simples. "De uma frase crio um conto, um romance. De uma palavra é possível criar o título de um livro e depois a obra em si. Notícia de jornal, histórias vividas na infância, enfim, tudo é motivo para o escritor se inspirar."

    Além das inspirações externas, Wallery contou que o talento está enraizado na família e que outros três irmãos também se dedicaram à arte: a escritora Alice Raposo, o músico e compositor Wonnack Raposo e o escritor de poesias Walter Schell, que também é servidor do TRE-PI. Uma das razões para tanto talento junto foi atribuída ao pai, Epaminondas Raposo Costa, que, diariamente, dedicava-se aos estudos. "Credito isso ao fato de eu e meus irmãos termos visto sempre nosso pai lendo. Ele é autodidata! De tanto vermos aquele exemplo, isso ficou em nós. Onde morávamos não tinha médico e ele, apesar de não ter frequentado Universidade, atendia todo mundo e estudava muito pra poder ter conhecimento dos vários casos e assim prescrever o remédio adequado. Quando chegava a noite, víamos o papai debruçado nos livros, estudando, lendo e creio que isso foi determinante para que nos inspirássemos também."

    Durante quase um ano, "Ajuste de Contas" ficou entre os cem mais vendidos da Amazon e diante do sucesso das suas publicações, Wallery relembrou obstáculos que surgiram no caminho, entre eles, o receio de assumir o seu desejo de ser escritor. "Antes eu escrevia, mas tinha vergonha de expor meu trabalho, de dizer que era escritor. Tinha vergonha de assumir o que eu sonhara um dia ser. Hoje eu posso dizer sem nenhum receio que sou escritor, estudo para ser escritor, escrevo para melhorar a escrita e busco aos poucos ter meus trabalhos publicados."

    Segundo o servidor, o segredo é não desistir dos sonhos. "Dizem que todo mundo tem um pouco de escritor e em algumas pessoas o sonho vem e vai embora, mas em outras, fica martelando até você se jogar pra isso. Acho que foi o que aconteceu comigo. Aconteceu quando eu tinha 15 anos e até hoje está em mim, então decidi me lançar a isso. O primeiro passo de nossas realizações é assumir o sonho."













    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)